Foto: Roberto Paulo Meissner

Empresários do Litoral do Paraná preveem temporada bombando


19/12/2017 21:30:06 - Expectativa é que movimento nas praias neste final de ano seja até 25% melhor. Clima, economia e calendário contribuem para uma temporada promissora nos municípios do Litoral paranaense.

Ao menos oficialmente, o verão 2017/2018 terá início apenas na quinta-feira, mais precisamente às 13 horas e 28 minutos. No litoral do Paraná, contudo, o movimento já começa a crescer, com um "ar de início de temporada". Situação promissora, ao ponto de os comerciantes da região apostarem num movimento até 25% superior ao registrado no final do ano passado.

A estimativa, da Associação de Hotéis, Pousadas, Restaurantes, Bares, Casas Noturnas e Similares do Litoral Paranaense (Assindilitoral), é até mais otimista do que a apresentada pela Ecovia, que administra o trecho da BR-277 que liga Curitiba com o Litoral do Paraná. Segundo a concessionária, mais de 40 mil veículos devem transitar por dia pelos dois sentidos da via no período do Natal e Ano Novo, aumento de 20% em comparação a outras épocas do ano.

"Já está começando a ter um ar de início de temporada aqui nas praias. Melhor ainda que estamos com tempo bom, que é sinônimo de mais gente na praia", afirma Carlos Dalberto Freire, presidente da Assindilitoral. "Esperamos uma temporada boa. Está bom para vir, várias praias estão excelentes e não temos problemas de poluição", complementa.

Sob certo aspecto, inclusive, os impactos da crise econômica foram positivos para o Litoral do Paraná. Por um lado, os turistas estão gastando menos e passando períodos mais curtos no litoral. Por outro, grande parte do público que preferia aproveitar as praias de Santa Catarina, Rio Grande do Sul ou mesmo do Nordeste brasileiro estão tendo de mudar os planos.

"O pessoal está deixando de ir para lugares mais distantes, mais caros, e vem para cá. Essa vai ser a grande vantagem nossa neste ano", aponta Freire. "Cada ano vemos aumentar o movimento no final de ano, sempre de 15 a 20%, mas para este ano esperamos um aumento de até 25%", finaliza.

Operação Verão
O início oficial da temporada de verão nas praias tem início neste sábado, quando o governo do Estado lança a Operação Verão. Na prática, a estrutura completa do governo já estará disponível nos balneários paranaenses a partir da quinta-feira. A temporada segue até depois do Carnaval, terminando no dia 18 de fevereiro. O lançamento oficial da Operação Verão acontece às 11 horas, na Praia Central de Guaratuba.

Réveillon será infernal

A boa expectativa para a temporada no litoral paranaense passa em grande medida pelo movimento a ser registrado nas praias neste final de ano, especialmente após o Natal. "A temporada para gente começa depois do dia 25. É que o pessoal gosta de passar o Natal em casa e depois desce para a praia aproveitar o Réveillon", explica o presidente da Assindilitoral.

"Se tivermos (ao longo da temporada) um movimento igual ao do ano passado já está muito bom, porque as coisas não andam bem. Mas o final de ano, como vamos ter uma temporada mais curta, três dias de feriado, vai ser um inferno. As pessoas não vão nem conseguir andar nas ruas direito", aposta Carlos Dalberto Freire.

Tradicionalmente, a virada de ano nas praias do paraná recebem entre 2 milhões a 2,5 milhões de visitantes. Como o feriado neste ano cai numa segunda-feira, a expectativa é de movimento muito grande desde os dias seguintes ao Natal. Com isso, as praias devem estar lotadas na semana do Ano Novo, assim como no dia da virada de ano.

Comércio segura preços
Um dos principais atrativos do litoral paranaense, segundo Carlos Dalberto Freire, serão os preços praticamos pelo comércio da região. É que para manter um bom nível de vendas e não afugentar os turistas, cujos bolsos ainda sofrem em decorrência da crise econômica, os empresários estariam reduzindo a margem e segurando o preço cobrado dos consumidores.

"Nosso comércio está preparado e estamos com preços bons. A maioria dos empresários não subiu quase nada, estão ainda segurança os preços do ano passado. Então o pessoal pode vir sem problema nenhum que não vai ser explorado aqui", afirma o presidente da Assindilitoral. "O pessoal está gastando menos, passa um período mais curto, mas ainda assim eles vem, não tem jeito


Bem Paraná
Rodolfo Luis Kowalski
Foto: Roberto Paulo Meissner
Comunicação
Prefeitura de Matinhos