Foto: Vinicius Araujo

Rodada completa no voleibol da regional dos JAPs em Guaratuba


10/06/2018 19:54:20 - A primeira rodada do Voleibol dos Jogos Abertos do Paraná teve início ainda na noite de quinta, sendo o último ato da Cerimônia de Abertura dos JAPS em Guaratuba, com o jogo entre o time da casa, e o atual campeão da regional, Paranaguá. As equipes rivais abriram as atividades em um jogo que já tinha o status de decisivo, mesmo sendo a estreia da competição.

Desfalcados de seu principal levantador, Daniel Martins, a equipe campeã de 2017 foi guerreira no Ginásio José Richa, onde enfrentou a pressão da torcida local. Ainda assim, quem levou vantagem no Grupo A foram os atletas da casa, atuais vice-campeões regionais, que se impuseram sobre os parnanguaras e venceram por 2 sets a 0 (parciais de 25×21 e 25×17).

"Este jogo foi bem puxado! A gente conhece o time de Paranaguá, pois sempre jogamos contra eles. É um time que tem muita defesa, e apesar de termos um ataque forte, eles sempre vão defender bem. Por enquanto é isso! A gente conseguiu a vitória, e agora vamos para as outras partidas!", disse Rennê Arcega de Souza, levantador guaratubano, e responsável pelo juramento do atleta durante a Cerimônia de Abertura dos Jogos Abertos do Paraná.

"Se a gente conquistar a classificação para os jogos eliminatórios, chegar à fase final pode ser só mais um passo, então não podemos vacilar! Qualquer deslize e perdemos o campeonato!", afirmou Rennê, que tem o objetivo de chegar à final B dos JAPS, que acontecerá em Coronel Vivida, no mês de julho. "Sabemos que os times na Final serão ainda mais fortes, pois são equipes de todo o Paraná. Se aqui já é pedreira, lá vai ser muito pior", analisou o atleta.

O segundo jogo do Grupo A teve início na manhã de sexta, com o confronto entre Fazenda Rio Grande e São José dos Pinhais, duas equipes que retornaram ao voleibol dos JAPS em 2018. Com parciais de 25 a 13 e 25 a 17, os sãojoseenses levaram a melhor no confronto metropolitano, e agora dividem a liderança da chave com Guaratuba.

Os Grupos B e C foram iniciados logo em seguida, com uma partida em cada chave. No encontro entre as equipes de Campo Largo e Pontal do Paraná, pelo Grupo B, vitória dos campolarguenses por 2 sets a 0 (parciais de 25×20 e 25×15), apesar do sufoco imposto pelos pontalenses no equilibrado primeiro set. A equipe de Araucária folgou na rodada e estreará nesta quarta-feira.

Matinhos X Pinhais
Mas o melhor jogo do dia entre os homens foi mesmo o choque entre Pinhais e Matinhos. Com uma equipe reforçada com campeões dos Jogos da Juventude do Paraná em 2017, os pinhalenses se saíram melhores no primeiro set, vencendo por 25 a 19. Já na segunda etapa, o domínio foi todo dos matinhenses, que aproveitaram os erros dos adversários, e afiaram a pontaria para colocar a bola no chão, finalizando o set em 25 a 20, e levando o jogo ao tie-break.

Com uma boa conversa antes do set decisivo, o técnico pinhalense Carlos Pereira conseguiu acalmar seus comandados, fazendo-os perceber onde estavam errando. Destaque para o olho clínico do Professor, que mostrou em detalhes a seus atletas como tirar vantagem dos erros do adversário. A conversa surtiu efeito e o placar do terceiro set fechou em 15 a 8 para Pinhais, em um jogaço de estreia neste retorno aos JAPS. A equipe terá um dia de descanso, já que amanhã quem entra em quadra é a equipe de Colombo, que enfrentará Matinhos na segunda rodada.

"A estreia não foi como a gente queria, pois nosso planejamento era obter uma vitória por 2 sets a 0. Ainda assim foi um resultado positivo, então vamos com tudo ao próximo jogo, para buscar a classificação", disse Luiz Fernando dos Santos, levantador da equipe de Pinhais.

Luiz Fernando veio para Guaratuba com uma experiência gloriosa em Jogos Oficiais do Estado do Paraná. "Esta é a minha primeira edição de JAPS, que é um desafio novo. No ano passado tive uma experiência boa, que foi o título da Divisão A dos Jogos da Juventude do Paraná", contou o atleta, que com apenas 18 anos de idade é um dos mais novos de sua posição na regional.

"Normalmente os levantadores são atletas mais experientes. Mas o professor acredita no trabalho que a gente faz diariamente no Projeto do Vôlei, em Pinhais, e o treinamento ajuda bastante a compensar a falta de experiência em quadra", disse o jovem atleta, mostrando que a equipe de Pinhais pode dar trabalho a seus adversários nos Jogos Abertos do Paraná.

Voleibol feminino eletrizante
A equipe da casa ainda nem estreou na fase regional dos JAPS da região leste do estado, mas o Ginásio de Esportes José Richa quase pegou fogo durante as duas partidas do voleibol feminino. Se Pinhais já havia voltado aos Jogos Abertos com vitória no masculino, as meninas mantiveram o alto nível de voleibol pinhalense ao entrar em quadra, e controlaram a partida contra Campo Largo no Grupo A. Vitória por 2 sets a 0, com parciais de 25×13 e 25×11. No sábado as campolarguenses enfrentam Guaratuba.

Paranaguá X Piraquara
O grande jogo da noite dessa vez teve como protagonistas as equipes de Piraquara e Paranaguá, que se enfrentaram no jogo mais equilibrado desta regional. O primeiro set foi disputado ponto a ponto desde o início, e somente no final as meninas de Piraquara conseguiram se esticar um pouquinho no placar, que fechou em 25×22. Já o segundo set foi marcado por um certo nervosismo em quadra. Primeiro por parte das parnanguaras, que não estavam acertando suas jogadas, e viam as piraquarenses converter ponto atrás de ponto.

Mas ao longo do set, o cenário se inverteu e Paranaguá conseguiu encostar no placar. Como Piraquara desperdiçou a chance que teve de fechar a partida, as litorâneas viraram o set e venceram por 29 a 27. Novo tie-break para fechar a jornada do voleibol em Guaratuba, mas dessa vez houve a virada: Paranaguá garantiu a vitória no set decisivo com o placar em 15 a 7, e saíram na frente pela liderança do Grupo B.

"Esta foi uma vitória para dar confiança, já que o primeiro jogo nunca é fácil", disse Suelen dos Santos Plante, autora do match-point, que complementou: "A gente joga há anos juntas, e sabe que pode dar certo, tem que ter calma e disputar uma bola por vez! Para 2018 a gente almeja parar de bater na trave, pois isso tem acontecido nos últimos anos. Já fomos campeãs dos JAPs, e queremos isso novamente!", decretou Suelen, que mesmo após uma partida cansativa, terá pouco tempo para descansar, já que a equipe volta à quadra no sábado pela manhã, contra as atuais campeãs regionais: a equipe de Colombo.

Texto e foto: Vinicius Araujo / SEET